E lá se vai mais uma com 27…

Morreu hoje (23/07/2011) a célebre cantora do mundo soul Amy Winehouse. O mais intrigante é que Amy se juntou ao “Clube dos 27”, ao lado de Robert Johnson, Brian Jones, Jimi Hendrix, Janis Joplin, Jim Morrison, Linda Jones e Kurt Cobain.

Dona de 5 Grammy Awards, incluindo em 2008 o prêmio de Artista Revelação do Ano, Amy Winehouse conquistou a Soul Music nos anos 2000 e liderou uma intensa “massa branca” num estilo completamente dominado pelos negros até então. Começou cantando profissionalmente aos 16 anos, mas lançou o primeiro álbum apenas aos 19; em 2003, Frank não conseguiu o mesmo sucesso que em 2006 o álbum Back to Black, aclamado pelos críticos conseguira. Imagine que num dia o mundo está vivendo sua vida normalmente e no outro todos cantavam “Rehab” sem parar. O single foi um marco no mundo da música pois, coincidentemente, após o lançamento de “Rehab”, uma massa pop surgira como coelhos se reproduzindo ainda no cio. Lady Gaga, Rihanna e até mesmo Katy Perry (que cantava gospel até então), ao ouvirem o sucesso de Amy passaram a escrever músicas na mesma linha ideológica, porém com batidas voltadas para o Dancepop com uma levada eletrônica muitas vezes exagerada.

Com uma personalidade marcante, uma overdosizinha ou outra parecia não ser problema para Amy. Desde 2006, Amy começou a dar um tapa na pantera aqui, outro tapa na pantera ali, e quando percebeu o IBAMA já estava atrás dela. Amy Winehouse se drogou tanto que chegou a ser internada com 45 quilos em 2008. Além disso, a judia foi presa pelo menos quatro vezes sob a alegação de outros diversos escândalos, como a gravação de um vídeo em que aparece bêbada cantando uma música racista e outro em que aparece com Pete Doherty, brincando com ratos recém-nascidos. Amy prometeu dar a volta por cima, voltando a fazer shows em 2010. Mas já parecia ser tarde demais: ela passava mal nos shows, caia o tempo todo, e em muitos era vaiada pelo público, como no último de sua vida em Belgrado, na Sérvia. Começou a cancelar shows, e hoje, sabe lá Deus o porquê, Amy foi mais uma vítima da “Maldição dos 27”, sendo encontrada morta em sua própria casa.

Em homenagem a esta cantora doida, biruta, e ao mesmo tempo divertida e extrovertida, duas canções do aclamado Back to Black, que além de ter garantido a ela os 5 Grammys, ganhou a honra de disco de bronze, prata, ouro, platina, diamante, rubi, adamantio, kriptonita…

Rehab:

You Know I’m No Good:

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s