54th Grammy Awards

E mais uma vez o prêmio mais importante da indústria musical depois do Break Musical Awards causou polêmica e tumulto na porta do tapete vermelho. Liderados pelo ilustre guitarrista Santana, os excluídos da festa da noite se revoltaram contra a extinção de diversas categorias secundárias da premiação. Antes, o Grammy possuía 109 categorias, mas este ano passou para 78. Uma mudança brusca que deixou a competição mais acirrada e democrática, e contudo deixou artistas menores no chinelo, favorecendo apenas os grandes astros comerciais da música.

Polêmicas que não abalaram a festa, e contaram com apresentações inesquecíveis. Os Beach Boys, uma das maiores bandas de todos os tempos, fizeram uma aparição fantástica na festa cantando “Surfer Girl”. Houve ainda as apresentações de Bruce Springsteen, Bruno Mars, Alicia Keys, Chris Brown, Paul McCartney, Foo Fighters, Katy Perry, deadmau5, Adele…

Por falar em Adele, a cantora dominou a noite e ganhou SOMENTE 6 prêmios, incluindo os 3 mais importantes da noite, Música do Ano, Gravação do Ano (os dois com “Rolling in the Deep”) e Álbum do Ano (com 21). Dessa vez, Lady Gaga e suas amiguinhas pops ficaram no chinelo, e saíram de lá sem nada. A música “All of the Lights”, uma parceria original entre Kanye West e Rihanna foi a única que conseguiu render aos “campeões de venda” um prêmio de Melhor Música de Rap. Por falar em rap, “Otis”, do Kanye West com o Jay-Z foi a campeã na categoria de Melhor Performance de Rap. No R&B (Rhythm & Blues) Corinne Bailey Ray, Cee Lo Green e Chris Brown ganharam os 3 prêmio oferecidos pela academia. Os Foo Fighters dominaram a categoria rock e ganharam TODOS os prêmios com seu mais novo álbum, Wasting Light, e com as músicas “Walk” e “White Limo”. Skrillex dominou a categoria eletrônica e Bon Iver foi eleito o Artista Revelação do ano, graças a “Holocane”, seu sucesso que o garantiu tal posto.

O Grammy desse ano teve coisas incríveis, bizarras, básica, comoventes e inesquecíveis.

COISA INCRÍVEL – A apresentação do Beach Boys junto com o Maroon 5 de “Surfer Girl”:

COISA BIZARRA – Bizarro mas espetacular; um remix de “Rope” do Foo Fighters feito pelo deadmau5, e apresentado por ambos na premiação, seguindo já por “Raise Your Weapon” e aparecendo o Chris Brown não sei da onde… você já imaginou o Foo Fighters cantando música eletrônica?

COISA BÁSICA – Adele cantando “Rolling in the Deep” após receber mais um de seus prêmios…

COISA COMOVENTE – Jeniffer Hudson fazendo um tributo a Whitney Houston, com “I Will Always Love You”:

COISA INESQUECÍVEL – Como sempre, no encerramento da festa o Grammy sempre dá show. Esse ano, Abbey Road, o mais notável álbum do nosso quarteto de Liverpool recebeu uma devida homenagem com Paul McCartney. Ops, não só Paul McCartney, mas também Bruce Springsteen, Dave Grohl, Rusty Anderson, Brian Ray e Joe Walsh, numa competição apelativa de solos de guitarra ao final da apresentação do Maca. Nosso inglês cantou o final da obra Beatle de 1969, com “Golden Slumbers”, “Carry That Weight” e “The End”.

Se você concorda ou não com as mudanças do Grammy e com as premiações, sinta-se livre (ou não) para dar um writing aí nos comentários.

Fui! o/

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s