GEMA: A instituição de direitos autorais da Alemanha que fez pacto com o capeta

Você entra no YouTube, procura aquele vídeo mara da sua banda que você tanto adora e quando abre a página você se depara com essa mensagem:

A reação é instantânea:

Mas imagine se isso acontecesse para TODOS os vídeos musicais que você quisesse assistir… pois é, essa ditadura virtual é possível e EXISTE.

Lá na terra do chucrute e da cerveja mais barata que água, a Alemanha, existe uma instituição demoníaca do satanás 666 que controla os direitos autorais dos artistas nacionais e internacionais no país, chamada GEMA (Gesellschaft für musikalische Aufführungs- und mechanische Vervielfältigungsrechte mas livrai-nos do mal amém). Ou seja, pra cada exibição de vídeo, ou uma simples reprodução de uma música, um certo valor é cobrado pela GEMA ao órgão responsável pela reprodução do conteúdo com direitos autorais, que nem o ECAD no Brasil. Por exemplo, a casa noturna mais famosa de Berlim, a Berghain, chega a pagar 30 mil por mês para a GEMA só para tocar as músicas durante as baladas.

E não é à toa que a GEMA é o terceiro nome mais odiado da Alemanha, depois de Adolf Hitler e Joseph Goebbels. O maior site de vídeos do mundo, o YouTube, pagava suas devidas taxas à GEMA para cada reprodução de um vídeo musical, até que a GEMA começou a apelar e a pedir mais dinheiro, alegando “defender os direitos dos artistas”. A relação entre o YouTube e a GEMA esquentou, ao passo em que a GEMA cobrava até 12 centavos de euro para cada reprodução de vídeo com direitos autorais. Só para o vídeo de “The Edge of Glory” da Lady Gaga o YouTube teria que pagar até 50 mil euros para poder liberar o vídeo. Como nenhum ser humano (só o Bill e o Eike) teria tanto dinheiro para aguentar tanta exploração, o Google e a GEMA foram pro fight na justiça alemã, que acabou sendo favorável à instituição do capeta. O resultado foi que, como o Google não conseguiria pagar essa penca de dinheiro, os vídeos musicais de artistas não-alemães acabaram sendo bloqueados no YouTube para o país.

Inúmeros protestos contra a GEMA já apareceram pela Alemanha, lutando contra essa maldita ditadura virtual. E não adianta colocar um vídeo de música com a letra, por exemplo; o YouTube vai te caçar e vai bloquear o seu vídeo. Até covers que se utilizam de um playback pra acompanhamento são bloqueados. E olha que a tendência é só piorar, visto que a União Europeia propôs novas ideias de controle dos direitos autorais à exemplo da GEMA para criar uma unidade de controle unificada. E não pára por aí, porque as taxas cobradas pela GEMA só vem aumentando, forçando as casas noturnas e boates a pagarem cada vez mais pela reprodução das músicas e forçando muitas a fecharem.

Enquanto esse tipo de seita satânica não chega ao Brasil, só resta mesmo lutar pelos direitos que o povo possui da livre reprodução da cultura. Mas se prepara aí a galera de São Paulo, pelo jeito o Kassab não gosta muito da palavra “liberdade”, e já proibiu até distribuição de livros.

Se você olhar bem de perto, conseguirá ver o 666 oculto no logotipo…

3 thoughts on “GEMA: A instituição de direitos autorais da Alemanha que fez pacto com o capeta

  1. Meu, concordo com vc. plenamente, o Gema ferrou com nós, artistas, na Alemanha. Os caras querem dinheiro por qualquer showzinho no bar da esquina, por tocar covers, por DJ, por subir qualquer vídeo na net. Muito fod*** Como alguém vai conseguir ser cantor ou ter uma banda aqui? Me diga…indignante!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s