Break Musical Awards 2012

Pois é. Fim de mundo ano. É época de abrir os presente de Natal, ouvir a vinhetinha irritante da Rede Esgoto de Televisão e curtir o especial do Roberto Carlos, só que não. Por isso, acomode-se você a si mesmo na usa cadeira porque o post de hoje é longo. Se você tiver paciência para ler tudo como um bom assíduo procurador de novas músicas, eu lhe agradeço, pois este post foi difícil BAGARAIO pra escrever. Sem mais delongas, está começando agora o segundo

Na premiação desse ano, sem frescuras. Mainstream? Tem. Underground? Tem também. Para hipsters e para aqueles que gostam de hits. Posso te garantir com promessa de político que nenhuma outra seleção amadora de melhores do ano na internet está melhor que essa. Não melhor no sentido de que vai ser a que mais vai te agradar, mas a seleção amadora de toda a internet com mais categorias, candidatos e qualidade musical. Sei que estou parecendo meio egocêntrico ou se achando demais, mas fazer o que se eu sou foda. Só pra você ter ideia caro amigo, estou escrevendo este post desde julho.

Isso porque novas categorias foram adicionadas, e cada vencedor tem uma explicação por trás. Links para cada música ou álbum citados já colocados, poupando seu tempo e esforço. Tudo que você precisa fazer é sentar e rolar a barra à direita. São 29 categorias no total. Boa diversão. (:

McKayla Maroney não está impressionada com o Break Musical Awards 2012
:/

NACIONAL

– geral –

MELHOR MÚSICA

Resgatando a fórmula mágica poética de Oswaldo Montenegro, o Vivendo do Ócio traz um verdadeira NOSTALGIA com essa música. Sem dúvida uma das melhores da nova década e que confirma o Vivendo do Ócio como uma das maiores bandas brasileiras de rock da atualidade.

Outros nomeados:

MELHOR ÁLBUM

O talento inenarrável de Tulipa Ruiz constrói em 2012 um álbum que retoma o melhor da MPB mas sem ser enjoativo na sua reformulação do gênero, e traz nas faixas “É” e “Desnibida” a prova disso. O álbum ainda conta com a participação sensacional de Lulu Santos na faixa “Dois Cafés”.

Outros nomeados:

ARTISTA REVELAÇÃO

Restaurando o Ramones, a nova banda do momento já fez sucesso entre o pessoal que gosta de uma música num level 2. Esbanjando carisma em suas músicas, O Terno de um bilhão de dólares atingiu seu público alvo de forma certeira: adolescentes que se acham “underground” e curtem o Miojo Indie. Pera….

INTERNACIONAL

– jazz –

MELHOR ÁLBUM

Sim!! É ela! Esperanza Spalding, a mulher que fez Justin Bieber passar vergonha no Grammy Awards! Esperanza chega com bastante swing em Radio Music Society, sem medo de ser feliz, e leva o prêmio menos importante da noite de gala… ao menos, já é alguma coisa… brincadeiras a parte (ou não), o disco é muito bom. Vale a pena ser ouvido.

– soul/funk –

MELHOR MÚSICA

Um hit europeu bastante tocado nas rádios da Europa Ocidental, “Diggin’ in the Dirt” tem o mesmo nome de uma velha música de Peter Gabriel, mas com um estilo diferente. Possui uma levada pop rock bastante contagiante e as levadas do funk no baixo criam o clima propício para a música ficar na cabeça por semanas. Vitória merecida para a jovem suíça Stefanie Heinzmann.

MELHOR ÁLBUM

Álbum de estreia da “artista do momento”, Our Version of Events traz o melhor do R&B e do soul, com músicas bem impactantes com uma voz de uma artista que vem ganhando espaço no cenário musical ao lado de Adele e Lana Del Rey.

– r&b –

MELHOR MÚSICA

Frank Ocean traz em sua “ópera-r&b” uma “Jesus of Suburbia” da década de 10: “Pyramids” tem 9, isso mesmo, NOVE minutos de puros orgasmos auriculares. Até a metade a música é bem agitada e dançante, daí então o clima muda completamente sob os versos “workin’ on the pyramids tonight”, obscuros, distorcidos e apáticos, contando ainda com um solo de guitarra de John Mayer. Uma loucura.

Outros nomeados:

MELHOR ÁLBUM

Grande revelação do ano de 2012, Frank Ocean chega com o seu primeiro álbum de forma estrondosa, calando qualquer crítico do R&B no mundo da música. Um álbum magnânimo que deve ser ouvido de trás pra frente, reunindo o melhor do rhythm and blues com neo soul. Frank Ocean lançou o álbum um ano após a aclamada mixtape Nostalgia, Ultra, e Channel Orange conta com participações de Andre 3000, John Mayer, Earl Sweatshirt e Tyler, The Creator.

Outros Nomeados:

– electropop/synthpop –

MELHOR MÚSICA

Uma música que representa o século XXI. “Madness” possui elementos de rock, pop e eletrônico. Suas batidas marcantes, suas distorções pesadas, o coro ao longo da música à la “I Want to Break Free”… o Muse encarnou o Queen e trouxe Freddie Mercury para o novo milênio que ele não presenciou.

Outros nomeados:

MELHOR ÁLBUM

Álbum de estreia do Niki and the Dove que vem carregado de uma “indietronica cósmica”. Um álbum que precisa ser ouvido e reouvido pela Ke$ha pra ver se ela aprende algo. As batidas tribais ao redor do álbum também contribuem bastante para criar um clima psicodélico-cósmico. “DJ, Ease My Mind” e “Somebody” são os destaques.

Outros nomeados:

– hip hop –

MELHOR MÚSICA

  • Mercy” – Kanye West, Big Sean, Pusha T and 2 Chainz

“Mercy” é um motherfuckin’ gangsta rap ultimate. Uma cambada de artistas que se juntaram pra cantar uma música do álbum colaborativo Cruel Summer, que conta com mais de 20 rappers. E adivinha só: NÃO TEM O LIL WAYNE! #TodosComemoram

Outros nomeados:

  • Mayday” feat. Big K.R.I.T. and Ashthon Jones – Lecrae
  • So Good” – B.o.B.
  • The Recipe” feat. Dr. Dre – Kendrick Lamar
  • Cherry Wine” feat. Amy Winehouse – Nas

MELHOR ÁLBUM

Sem dó nem piedade nos versos de cada música, o álbum talvez merecesse um selo do Parental Advisory de ouro cromado banhado em platina. Mas o que faz de Good Kid, M.A.A.D. City um álbum tão espetacular é a ressucitação do hip hop da costa oeste dos EUA, estilo muito bem representado por Snoop Dogg e agora por Kendrick Lamar.

Outros nomeados:

– folk –

MELHOR MÚSICA

Uma música de mexer com a sua cabeça e o seu coração. Essa música ganhou certo sucesso e notoriedade depois de aparecer no seriado House, mas não é por causa disso que ela fica com o primeiro lugar: os versos suaves, os compassos brilhantes no piano acompanhados de uma bateria calma… sensacional.

Outros nomeados:

MELHOR ÁLBUM

Cada música de Young Man in America é suave e gostosa de ouvir. Anaïs Mitchell lembra bastante a cantora Norah Jones com um violão na mão e suas composições são muito bem pensadas. Letras com histórias muito bonitas com destaque para a faixa homônima do álbum, “Young Man in America”. E olha que o álbum tem que ser realmente MUITO FODA pra conseguir bater um Bob Dylan e um Leonard Cohen ao mesmo tempo…

Outros nomeados:

– rock –

MELHOR MÚSICA

Resgatando da melhor forma possível o ‘southern rock’, o Alabama Shakes logo em seu álbum de estreia nos presenteia com uma canção memorável. “Hold On” lembra muito os clássicos de Creedance Clearwater Revival e Lynyrd Skynyrd, fazendo jus ao nome. Ouvir essa música é um êxtase puro, o vocal entra no seu cérebro com bastante acalanto, e faz carinho na sua mente de forma graciosa.

Outros nomeados:

MELHOR ÁLBUM

Uma verdadeira anarquia. Essa é a palavra com a maior precisão possível para descrever essa obra-prima de Jack White, que se separou de sua irmã mas não perdeu o jeito White de ser. Em Blunderbuss o cantor vai do folk ao blues rock, do rockabilly ao country. Uma anarquia que me faz pensar em como Jack consegue manter o padrão White Stripes de qualidade por mais de 15 anos.

Outros nomeados:

– hard rock/metal –

MELHOR MÚSICA

Nada de muito diferente das músicas convencionais de Marilyn Manson. Como sempre, macabra e dançante ao mesmo tempo. Mas como na maioria de seus trabalhos, espetacular e contagiante. E é desta forma que o industrial contido em “No Reflection” leva esse prêmio aqui hoje.

Outros nomeados:

MELHOR ÁLBUM

Yellow and Green é um disco duplo que conta com o disco Yellow e o segundo Green. Apesar de não ser um jogo de Pokémon, o álbum relembra bastante os tempos auges do Creed e do Queens of Stone Age, adicionando uma pitada de Dream Theater e Mastodon.

– alternativo –

MELHOR MÚSICA

Diferentemente de todas as outras músicas indicadas aqui, “Simple Song” é a única realmente simples. Com uma batida repetitiva mas contagiante, vence os outros candidatos por ser uma faixa modesta e humilde, linda do início ao fim. Todos esses 16 anos de trabalho do vocal James Mercer e o The Shins é resumido nesta masterpiece.

Outros nomeados:

MELHOR ÁLBUM

Lançado em maio deste ano, Bloom é o quarto álbum de estúdio do Beach House que, e o quarto que não apresenta falhas. O Beach House trilha aos poucos seu caminho para se tornar uma das melhores bandas do mundo, mas enquanto isso não é possível, os ouvintes undergrounds podem se deliciar com músicas que resgatam o dream pop à la Smashing Pumpkins.

Outros nomeados:

– eletrônico –

MELHOR MÚSICA

A parceria que muitos desconfiaram e que acabou dando certo. deadmau5 já tinha a parte  instrumental de “Professional Griefers” pronta, faltava alguém que chegasse com a letra e os vocais, e a escolha acabou sendo pelo vocalista do My Chemichal Romance, Gerard Way. O resultado foi um electro-dance com um quê de punk rock espetacular.

Outros nomeados:

MELHOR ÁLBUM

Lançado em 31 de janeiro desse ano, o Grimes, ou melhor, a cantora Claire Boucher que sozinha comanda toda a bagaça por volta do Grimes, Visions traz uma espécie de eletrônico sombrio, algo meio mágico em torno de suas músicas, o chamado “dark wave”. A parte mais incrível é que todo o o álbum foi gravado no GarageBand da Apple…

Outros nomeados:

– geral –

CAGADA DO ANO

oh pói!!!

  • “Despedida de Solteiro” – Latino

Agradecendo a colaboração das empresas Latino Foto e Audiocópia Ltda. com o nosso blog, eu entrego de coração o prêmio ‘Cagada do Ano’ para este infeliz que enterrou um sucesso internacional, deturpando-o e transformando-o em lixo pornográfico e sacana, e acabou tendo seu canal do YouTube excluído por infringimento às leis de direitos autorais. Parabéns, Latino! Continue assim!

Outros infelizes que mereceram a indicação ao prêmio (e que eu me recuso a deixar link gravado por aqui para que seus ouvidos não sangrem):

  • “Eu Quero Tchu, Eu Quero Tcha” – João Lucas e Marcelo
  • “Camaro Amarelo” – Munhoz e Mariano
  • Nicki Minaj
  • Short Songs – Silverstein

SELO ‘DEDÃO BOTTINI DE QUALIDADE’

  • “Bar Mitzvah” – Nissim Ourfali

O selo ‘Dedão Bottini de Qualidade’ é uma nova premiação criada em homenagem a Ciro Bottini do Shoptime. Por seu carisma insaciável e irritante damos esse prêmio para o melhor viral musical da internet. E quem melhor para dar esse prêmio do que para… NISSIM OURFALI! Por um leve descuido dos pais de não colocar o vídeo posto no YouTube para a opção ‘privado’, Nissim Ourfali e seu bar mitzvah vêm parar aqui no blog… ah, e outra coisa: CHUPA ONE DIRECTION! #patiubaleia

Aprovado por Ciro Bottini!

MELHOR VIDEOCLIPE

  • “Castle of Glass” – Linkin Park

Como sempre arrasando nos clipes, o Linkin Park é, sem um pingo de dúvida, a banda com os melhores clipes do século XXI. Os efeitos especiais de cada clipe desses caras é incrível, e em “Castle of Glass” cada pedaço da casa se desfazendo, cada caco de vidro percorrendo o cenário causam arrepios. O clipe ainda adicionou um tom mais sombrio ao início da música, que na minha opinião ficou melhor que a versão do álbum.

Outros nomeados:

HIT DO ANO

Gostando ou não, não há como negar: “Gangnam Style” e suas 1 bilhão de visualizações no YouTube deixam claro que o sul-coreano PSY atingiu de forma certeira e precisa as massas de todo o mundo. A dança do cavalo epilético e o clipe também ajudaram nessa história. Mas por que uma música que ninguém entende porra nenhuma fez tanto sucesso? Aí é que está: a qualidade da gravação da música é uma das melhores que eu já vi ouvi na minha vida; ouvir “Gangnam Style” é ouvir o som mais limpo, perfeito e HD já feito na história da música, sem falha nenhuma. E é claro, a música é divertida (e bizarra), mas não chega ao ponto irritante de um “Ai Se Eu Te Pego”. Entonces… OPPAN GANGNAM STYLE!

ARTISTA REVELAÇÃO

Um talento nato. Frank Ocean lançou no ano passado sua mixtape Nostalgia, Ultra, que serviu de prefácio para seu sucesso em 2012, que seria reconhecido com seu disco Channel Orange.

Outros nomeados:

MELHOR MÚSICA

  • “Madness” – Muse

Outros nomeados:

  • “Hold On” – Alabama Shakes
  • “Simple Song” – The Shins
  • “A Soft Place to Land” – Kathleen Edwards
  • “No Reflection” – Marilyn Manson

MELHOR ÁLBUM

  • Channel Orange – Frank Ocean

Outros nomeados:

  • Blunderbuss – Jack White
  • Bloom – Beach House
  • Visions – Grimes
  • Good Kid, M.A.A.D. City – Kendrick Lamar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s