TOP 10 – Acústicos MTV (nacionais)

Voltamoooooooos motherfuckers!!! A série mais honorária do blog está de volta! E hoje o TOP 10 traz uma lista de seleção das 10 seções acústicas mais marcantes realizadas pela MTV aqui no Brasil. Com as guitarras postas a descansar dando lugar aos violões e contra-baixos acústicos e baterias sem microfone, o “Acústico MTV” testa as habilidades dos verdadeiros artistas, que precisam adaptar suas músicas a um determinado padrão sonoro para um pequena plateia de geralmente 100 pessoas. O desafio de tocar um acústico é muito maior, onde a exigência em cima do artista dobra. Entre clássicos e raridades, vamos começar…

10. Marina Lima

Uma artista pouco reconhecida no Brasil mas que teve seu nome no topo através do Acústico MTV. Mas o acústico de Marina Lima tem uma marca muito maior para a cantora do que para o público em geral: ele marca a volta por cima da artista após uma depressão em que Marina entrou após a morte do pai e da separação com uma mulher que amava. A voz, porém, ficou comprometida por causa da depressão, mas já no acústico há uma notável melhora em comparação com os projetos anteriores da cantora até o ano de 2003, quando lançou o dvd do acústico.

“À Francesa”/”Uma Noite e 1/2”:

9. Barão Vermelho

O primeiro “Acústico MTV” oficial realizado no Brasil. Foi lançado em 1991 dando início à série que se tornaria um sucesso e lançaria diversos hits no país. Não diferentemente foi com o Barão Vermelho, que viu no Acústico uma grande possibilidade de despontar o álbum anterior da banda, Na Calada da Noite (1990), tocando quase todas as músicas do disco no repertório e somando o clássico “Bete Balanço”. A seção foi bastante rápida, com apenas 10 músicas, encerrando com 32 minutos de duração. Começando na faixa “Seco” o acústico já começa bastante animado, mas o mais impressionante mesmo veio na faixa “O Poeta Está Vivo”, com toda a sobriedade da música associada aos acordes suaves do violão de Frejat e ao canto da plateia ao fundo.

“Bete Balanço”:

8. Cássia Eller

Lançado em março de 2001, o álbum marca o auge da carreira de Cássia Eller. Mas o ano de 2001 foi também o ano mais corrido de sua carreira, que naquele mesmo ano lançava a coletânea Sem Limites, reunindo os maiores sucessos da cantora, além de ter uma apresentação memorável no Rock in Rio 3, em um dia de apresentações estrondosas como as de Foo Fighters, R.E.M., Beck e até o próprio Barão Vermelho. Com isso, Cássia Eller vivia seu momento chave, e poderia ter feito muito mais se não fosse aquele fatídico 29 de dezembro, ainda e 2001, em que a cantora faleceu em decorrência de um infarto do miocárdio. Mas o seu acústico também sempre será lembrado…

“Por Enquanto” (cover da Legião Urbana):

7. Gilberto Gil

A decoração, o figurino, os instrumentos e até mesmo as músicas; todo o ambiente deste acústico buscava apresentar um estilo afro. Não foi à toa que Gilberto Gil optou pelas músicas mais reggae e voltadas para a época da Tropicália, adicionando a muitas delas flautas e ritmos africanos, com um berimbau sempre presente, a exemplo de “A Novidade” e “Parabolicamará”. Um dos melhores, sem dúvida, que combina os maiores sucessos do cantor com novas músicas lançadas naquele show, como “Tempo Rei” e “Figura de Retórica”, encerrando a seção gravada em 1994 com o clássico “Domingo no Parque”.

“A Novidade”:

6. Kid Abelha

Talvez o único disco verdadeiramente famoso da banda. Não obstante, o Acústico MTV do Kid Abelha é o mais vendido da história do projeto, com mais de 2 milhões de discos vendidos. Sendo lançado em 2002, o álbum possui um cover de “Quero te Encontrar”, da dupla Claudinho & Buchecha (uma homenagem ao falecimento de Claudinho naquele mesmo ano), e de “Brasil”, do eterno Cazuza. O cenário é o mais impressionante de todos os acústicos, com várias decorações de favo e iluminações que variam do azul ao amarelo e laranja que dão um quê a mais ao show, além é claro da orquestra sinfônica, que é indispensável.

“No Seu Lugar”:

5. Ira!

Acústico gravado em 2004 que ficou famoso pelas participações especiais no show, como as de Samuel Rosa (do Skank), d’Os Paralamas do Sucesso e da cantora Pitty, que imortalizou a canção “Eu Quero Sempre Mais” ao lado do vocalista Nasi. Talvez o melhor show já feito na história do Ira!, que fez a banda voltar às paradas de sucesso depois de uma década congelados nos anos 90. Outras músicas que merecem destaque nesse acústico são “O Girassol”, “Flerte Fatal”, “Dias de Luta”, “Poço de Sensibilidade” e “Flores em Você” e um cover em português logo na abertura de um clássico do The Clash, “Train in Vain (Stand By Me)”, que acabou virando “Pra Ficar Comigo”.

“Eu Quero Sempre Mais”:

4. Capital Inicial

O álbum de maior sucesso da banda e que foi o responsável por colocar seis músicas do Capital nas paradas musicais: “Independência”, “Fogo”, “Cai a Noite”, “Tudo Que Vai”, “Primeiros Erros (Chove)” e “Natasha”. Destas seis, as três últimas (e logo as que mais fizeram sucesso) foram estreadas no Acústico MTV da banda. Com isso, o Capital Inicial viveu no ano de 2000 e por mais alguns anos conseguintes o auge da sua carreira. Dinho Ouro Preto liderou seu bando ao lado do músico Kiko Zambianchi, que tocou o sucesso “Primeiros Erros” do seu álbum Choque (1985) junto com a banda… todos nós já estamos cansados de ouvir no final da canção a voz de Dinho falando “senhor Kiko Zambianchi!” hahahahaahahahah…

“Primeiros Erros (Chove)”:

3. Titãs

Um dos álbuns mais importantes do Titãs e também da história do rock brasileiro. Foi gravado em 1997 no teatro João Caetano, no Rio de Janeiro, e conta com diversas participações especiais MONSTRUOSAS, como as de Marisa Monte, Arnaldo Antunes, Marina Lima, Jimmy Cliff (um grande cantor jamaicano) e Rita Lee. O acústico reúne os maiores clássicos do Titãs readaptados em ritmos de country, MPB, pop e outros. Todos muito bem adaptados. E pra quem já foi em um show do Nando Reis é difícil voltar a vê-lo tocando com os Titãs (e tocando baixo!), mas Nando é a estrela principal do show, ficando ali na dele no cantinho e mandando ver nas faixas “Os Cegos do Castelo”, “Marvin” e “Hereditário”, roubando a cena do personagem central, o vocalista Sérgio Britto. Talvez o acústico tenha sido o principal fator que lançou a carreira solo de Nando Reis, que já vinha escrevendo músicas solo e também para outros artistas, além de ter produzido outros álbuns como o de Jorge Ben Jor em 1989.

“Marvin”:

2. Legião Urbana

Uma masterpiece da banda. Esse acústico foi gravado em 1992 mas só lançado como disco em 1999, após a morte de Renato Russo, e logo se tornou um grande sucesso da já extinta Legião Urbana. A banda apostou em músicas não muito conhecidas de seu repertório para adequar à seção acústica, que ficou fantástica. Além disso, Renato Russo, Dado Villa-Lobos e Marcelo Bonfá tocaram covers de músicas em inglês e estrearam ao vivo faixas do álbum (1991). O acústico foi feito de forma bastante rústica, com apenas dois violões e uma bateria tocada sem amplificação com as “vassourinhas”, baquetas espanadas nas pontas. Os pontos altos do show são sem dúvida “Hoje à Noite Não Tem Luar” (cover da versão de Carlos Colla para a música original em espanhol), “Índios”, “Eu Sei” e “Faroeste Caboclo”.

“Índios”:

1. Engenheiros do Hawaii

Mais do que merecidamente na primeira colocação, o meu Acústico MTV preferido, que eu já ouvi e reouvi de trás pra frente e em 12 línguas diferentes. Lançado como disco em 2004, foi o último grande acústico no Brasil, que depois não teve grandes produções (à exceção do Rappa). Mas o diferencial do acústico do Engenheiros em relação às outras bandas foi o modo como Humberto Gessinger cativou a plateia, levando-a a cantar a plenos pulmões músicas como “O Papa é Pop”, “Vida Real”, “Infinita Highway”, “Refrão de Bolero” e outras. As músicas são tão bem adaptadas para este acústico que depois de ouvi-lo fica difícil voltar a ouvir as versões de estúdio da banda. E uma surpresa do show foi a participação especial justamente da filha de Humberto, Clara Gessinger, na música “Pose”, merecedora de milhões de aplausos no dueto com o pai. Além disso, o palco é muito bem montado e decorado, e a habilidade do vocalista do Engenheiros se faz presente ao longo de todo show, cantando, tocando violão e gaita ao mesmo tempo, além de piano.

“O Papa é Pop”:

E como não poderia ficar de fora esse belíssimo dueto, “Pose”, com Clara Gessinger:

 

Lá fora, o acústico MTV normalmente é apenas uma sessão especial em que a emissora reúne os melhores artistas para dar uma palhinha. Mas aqui no Brasil, rolam cabeças quando o assunto é o Acústico MTV: tocar uma sessão acústica pode por qualquer artista no topo e levá-lo ao auge de sua carreira. Não é à toa que da maioria das bandas brasileiras mais famosas seus álbuns mais importantes são os seus acústicos.

Pois é, hora de ir… até a próxima! o/

4 thoughts on “TOP 10 – Acústicos MTV (nacionais)

  1. Concordo plenamente com o primeiro lugar. Engenheiros na cabeça! De longe os melhores arranjos da história do acústico MTV! Para ouvir um milhão de vezes!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s